Blog Bem Panvel

Mamografia: confira orientações com o Dr. Leônidas Machado

Por 
 | 
19/06/2024
5 min. de leitura

A mamografia é um exame de diagnóstico por imagem que usa raios-X de baixa dose para examinar as mamas. Ela é muito utilizada para a detecção e o diagnóstico do câncer de mama em mulheres com ou sem sintomas.

O Dr. Leônidas Machado, mastologista do Hospital Mãe de Deus, em Porto Alegre-RS, fala sobre os benefícios da mamografia e sua importância para a manutenção da saúde da mulher. Continue lendo para saber tudo sobre esse exame!

A mamografia na detecção precoce do câncer de mama

A mamografia tem importância fundamental na detecção precoce do câncer de mama e no tratamento da doença. O Dr. Leônidas Machado explica que “quanto mais cedo se descobre um nódulo ou uma alteração de mama, melhor é o prognóstico, pois os tratamentos são menos invasivos e agressivos e a chance de cura é muito maior”.

Por isso, é essencial conscientizar mulheres de todas as idades sobre a necessidade de realizar o exame para identificar a doença ainda nos estágios iniciais, melhorando o prognóstico da paciente.

Qual o momento ideal para realizar a mamografia? 

Segundo o Dr. Leônidas, as diretrizes da Sociedade Brasileira de Mastologia, da Sociedade Brasileira de Radiologia e da Sociedade Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia determinam a necessidade de realizar a mamografia anualmente a partir dos 40 anos de idade.

Para as mulheres que têm histórico de câncer de mama na família, principalmente em parentes de primeiro grau, como mãe ou irmãs, o indicado é começar a fazer o exame por volta dos 30 anos ou 10 anos antes do familiar acometido. “Por exemplo, se a mãe teve câncer de mama aos 42 anos, a filha deve começar a fazer a mamografia por volta dos 32 anos de idade, também anualmente”, explica o especialista.

Mas o exame pode ser realizado em qualquer idade, dependendo da necessidade e do critério médico. Por isso, é importante manter a saúde em dia, com consultas regulares a um médico da sua confiança, e sempre realizar os exames pedidos por ele.

médico olhando mamografia

Quais são os principais benefícios da mamografia?

A mamografia é o único exame que comprovadamente muda o prognóstico da paciente, proporcionando um tratamento eficaz e reduzindo a taxa de mortalidade em relação à doença. “Em mulheres que fazem o exame de rotina e descobrem algum problema, as chances de cura são muito maiores em comparação com as mulheres que não fazem mamografia de rotina e só procuram o médico quando notam algum nódulo ou alguma alteração”, afirma o Dr. Leônidas.

Além disso, quando é descoberto um problema muito inicial, é possível fazer tratamentos menos invasivos, tanto em relação à cirurgia quanto à quimioterapia e radioterapia, além de cirurgias menores. Quando não há o diagnóstico precoce, em algumas situações é necessário realizar cirurgias maiores, como a mastectomia. “A mamografia tem um impacto enorme em sobrevida, melhorando o prognóstico e aumentando a chance de vida das mulheres”, conta o mastologista.

Como a mamografia se compara a outros métodos de rastreamento de câncer de mama?

Além da mamografia, existem outros métodos de rastreamento do câncer de mama, como a ressonância magnética, a ecografia mamária e o exame físico. No entanto, de acordo com o Dr. Leônidas, a mamografia é o melhor exame para a detecção da doença. Isso porque ela é capaz de identificar alterações suspeitas mesmo antes de qualquer sinal ou sintoma surgir, ajudando a detectar a doença ainda nas fases iniciais.

O especialista também afirma que o autoexame é importante para as pacientes conhecerem seus corpos e ficarem atentas a qualquer sinal, mas lembra que ele não substitui a mamografia, que oferece resultados precisos. “O exame físico oferece muita chance de erro, tanto de nós médicos quanto das pacientes, que podem se apalpar, achar que não têm nada e não fazer os exames”, alerta.

mulher com camisa do outubro rosa

Saiba quais são os principais desafios ou preocupações associados à mamografia

Segundo o Dr. Leônidas Machado, um dos principais desafios que os médicos enfrentam é a resistência de grande parte da população em fazer os exames de rotina. Também é essencial lutar para que o SUS, o Sistema Único de Saúde, disponibilize mais mamógrafos, além de outros exames e tratamentos, em todo o Brasil. 

No entanto, “o levantamento feito pela Sociedade Brasileira de Mastologia mostra que, em grande parte das cidades brasileiras, há mamógrafos suficientes, ou seja, tem mamografia disponível para todas as pacientes. Mas muitas não procuram seus médicos ou seus postos de saúde para fazer o exame e, às vezes, quando fazem o exame, não os procuram para saber o resultado”, relata o médico.

O mais importante é aumentar os esforços de conscientização para que haja uma compreensão cada vez maior da necessidade das consultas e dos exames periódicos para a detecção precoce do câncer de mama. Isso vai permitir o tratamento da doença em estágios iniciais, ajudando a salvar vidas e a melhorar a qualidade de vida das pacientes.

Sintomas ou alterações

A mamografia é importante para investigar sintomas e alterações como nódulos, caroços fixos, dores, inchaços, secreções e alterações na pele ou no bico do peito. Ela também é importante para detectar a doença em mulheres sem sintomas, como nódulos muito pequenos para serem palpados.

Não se esqueça de fazer o exame anualmente, de acordo com as indicações médicas, e de procurar orientação caso note qualquer alteração.

Esse conteúdo foi útil para você? Não deixe também de conscientizar as mulheres à sua volta e de alertar para a importância da mamografia para o diagnóstico precoce da doença e o melhor prognóstico das pacientes!

Compartilhe
Conheça mais sobre Equipe Panvel.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

menu