Blog Bem Panvel

Valeriana: como tomar, bula e muito mais

O que é a valeriana?

A Valeriana ou Valeriana officinalis (nome científico), é indicada como um sedativo moderado que age no Sistema Nervoso Central.

Composição da valeriana

A Valeriana pode ser encontrada em algumas apresentações medicamentosas, de diferentes marcas/laboratórios. Veja algumas apresentações e suas composições:

O Valerimed 50mg é composto por 50 mg de extrato seco de Valeriana officinalis, com os seguintes excipientes: celulose microcristalina, copovidona, croscarmelose sódica, estearato de magnésio, dióxido de titânio e de silício, hipromelose + triacetina e azul de indigotina 132 laca de alumínio.

O Sominex Composto tem em sua fórmula a Valeriana, o Espinheiro e Maracujá. Seus excipientes são: dióxido de silício, croscarmelose sódica, celulose microcristalina + lactose monoidratada, estearato de magnésio, hipromelose + etilcelulose + citrato e trielila, dióxido de titânio, azul de indigotina, laca de alumínio e aroma de menta.

Já o Remilev 250mg/60mg contém em cada comprimido a seguinte formulação: 250 mg de extrato seco de Valeriana Officinalis e 60 mg de extrato seco de Humulus Lupulus. Os excipientes são: celulose microcristalina, macrogol, estearato de magnésio, óleo de rícino, dióxido de silício, polissacarídeo de soja, filme de revestimento azul (hipromelose, dióxido de titânio, macrogol, corante FD&C azul nº 2), propilenoglicol e aroma de baunilha.

Podem haver diferenças em sua composição, no entanto, o princípio ativo sempre será a Valeriana Officinalis.

Superdose da valeriana: o que fazer?

Caso haja superdosagem do medicamento, a ocorrência de alguns sintomas leves podem surgir, tais como: tontura, fadiga, cãibras abdominais, tensionamento do tórax, tremores e midríase (dilatação da pupila, por causas não fisiológicas). Os sintomas costumam desaparecer após 24 horas depois de descontinuar o uso.

Por isso, em caso de superdose, suspenda o uso e procure orientação médica para que o controle das funções vitais seja realizado e análise de quais medidas serão adotadas.

Para que serve a valeriana?

A Valeriana é um sedativo moderado, por isso, é caracterizada como um calmante. O medicamento age diretamente no Sistema Nervoso Central, auxiliando pessoas que sofrem de insônia e distúrbios do sono relacionados à ansiedade.

A insônia pode ser apresentada de duas formas: pessoas que têm dificuldade de iniciar a fase do sono e pessoas que despertam várias vezes durante a noite.

Além de auxiliar com a insônia, o médico pode receitar o medicamento também para pessoas que sofrem de nervosismo, irritabilidade, agitação e ansiedade.

Por isso, a Valeriana é indicada, pois auxilia no controle do sono e do comportamento, regula o ritmo, aumenta a qualidade do sono e a redução de sintomas desconfortáveis oriundos da ansiedade.

Como a Valeriana funciona?

A Valeriana age no Sistema Nervoso Central, proporcionando tranquilidade e relaxamento, o que gera a diminuição da atividade cerebral e possibilita que as substâncias que induzem o sono aumentem.
Contraindicações da Valeriana

Há algumas contraindicações ao uso da Valeriana, entre elas estão:

  • alergia ou hipersensibilidade ao extrato de Valeriana Officinalis ou outros componentes da fórmula;
  • menores de três anos;
  • não é indicado para gestantes e lactantes (exceto sob orientação médica).

Em casos de alergia, descontinue o uso do medicamento e caso haja gravidez, informe o seu médico para avaliar se há necessidade de interromper seu uso.

Não existem contraindicações especiais para pacientes idosos. No entanto, não utilize o medicamento sem a prescrição do seu médico.

Como usar a valeriana?

Os comprimidos de valeriana devem ser ingeridos com um pouco de água e não devem ser partidos ou mastigados.

Em geral, a dosagem indicada é de dois a três comprimidos e devem ser tomados por no mínimo uma hora antes de se deitar.

É importante seguir as orientações médicas de horário, dosagem e duração do tratamento prescrito pelo especialista.

O que fazer se eu esquecer de usar a valeriana?

Se você esquecer de tomar seu comprimido, pule a dose do horário esquecido e continue o tratamento conforme a orientação do seu médico. Não dobre a quantidade de comprimidos para compensar o medicamento esquecido.

Cuidados ao usar a valeriana

Por se tratar de um promotor do sono, é normal que o uso do medicamento cause sonolência. Por este motivo, não é recomendável que dirija, opere máquinas ou realize qualquer atividade que necessite de atenção após o uso da medicação.

Não faça uso do medicamento durante a gravidez e a amamentação sem avaliação e prescrição médica.

O uso da valeriana é indicado para adultos, não podendo ser utilizado por crianças menores de três anos.

Interações medicamentosas

Os medicamentos à base de Valeriana Officinalis podem estimular a ação de outros medicamentos depressores (responsáveis por diminuir o nível de atividade no cérebro) do Sistema Nervoso Central.

Alguns estudos realizados em animais apresentaram efeito aditivo quando o uso foi concomitante a medicamentos depressores do Sistema Nervoso Central, como por exemplo, os barbitúricos, os anestésicos e os benzodiazepínicos.

Informe ao seu médico o uso de outros medicamentos para análise da interação medicamentosa. Siga as recomendações médicas.

É indicado não fazer o uso de medicamentos com a ingestão de bebidas alcoólicas, pelo possível aumento dos efeitos sedativos.

Efeitos colaterais da Valeriana

Os efeitos colaterais mencionados foram leves e raros, entre eles estão:

  • indisposição gastrointestinal;
  • alergias de contato;
  • tontura;
  • dor de cabeça;
  • midríase

A longo prazo, o uso da valeriana pode trazer alguns sintomas, são eles:

  • cansaço;
  • dor de cabeça;
  • insônia;
  • midríase;
  • desordens cardíacas;
  • abstinência - com a retirada repentina do medicamento.

Caso haja reações adversas pelo uso do medicamento informe o seu médico.

Como guardar a valeriana?

Não há grandes necessidades no armazenamento da Valeriana. Deve-se seguir as recomendações básicas para guardar o medicamento: mantê-lo na embalagem original, em temperatura ambiente e longe da luz e umidade.

Perguntas frequentes sobre a valeriana

Qual é o melhor horário para tomar valeriana?

O ideal é que o medicamento seja ingerido no mínimo com uma hora de antecedência antes de dormir.

Como a valeriana age na ansiedade?

A valeriana atua no sistema nervoso central, como um regulador e promotor do sono, produzindo um efeito calmante. O medicamento auxilia na diminuição do medo, do estresse e da ansiedade.

O que é melhor passiflora ou valeriana?

A passiflora é obtida por meio do extrato das folhas do maracujá e é indicado como sedativo já a valeriana é retirada das raízes da Valeriana Officinalis e pode ser indicada como calmante, sedativo e ansiolítico, isso torna o medicamento a base de valeriana mais completo e abrangente.

Os medicamentos à base de Valeriana podem ser um aliado para quem sofre de distúrbios do sono, insônia e ansiedade. Se você tem alguma queixa relacionada a esses problemas, precisa procurar atendimento médico.

Após o início do tratamento, siga as recomendações de armazenamento descritas na embalagem do medicamento, por exemplo: mantenha fora do alcance das crianças, evite o uso sem prescrição médica, se os sintomas persistirem consulte um médico imediatamente.

Na Panvel você encontra o medicamento nas três versões apresentadas neste artigo. Com a qualidade e o preço justo que você espera!

menu