AVISO

Coglive Lib Prolongada 16mg 30cp C1

(Código: 433220)
INFORMAÇÕES SOBRE O PRODUTO

Apresentações   Cápsulas de liberação prolongada de 8 mg: embalagem com 10 ou 30 cápsulas. Cápsulas de liberação prolongada de 16 mg: embalagem com 30

Venda exclusiva nas lojas físicas
-
+

Por determinação da resolução RDC 44/2009 da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), este medicamento é sujeito a controle especial e não pode ser comercializado via internet. Para comprar este medicamento, dirija-se a um de nossos pontos de venda.


OU COMPRE PELO APP

DESCRIÇÃO

Apresentações

 

Cápsulas de liberação prolongada de 8 mg: embalagem com 10 ou 30 cápsulas.

Cápsulas de liberação prolongada de 16 mg: embalagem com 30 cápsulas.

Cápsulas de liberação prolongada de 24 mg: embalagem com 30 cápsulas. 

 

 

Composição

 

Cada cápsula de Coglive® 16 mg contém:

bromidrato de galantamina (equivalente a 16 mg de galantamina)...........................................20,496 mg

Excipientes: celulose microcristalina, etilcelulose, óleo de rícino hidrogenado, estearato de magnésio,

copolímero de álcool polivinílico/macrogol, dióxido de titânio, gelatina e corante FD&C vermelho 40.

 

 

Indicação de uso

 

Coglive® é usado para tratar a demência do tipo Alzheimer de intensidade leve a moderada com ou sem

doença vascular cerebral relevante. Os sintomas desta doença, que altera o funcionamento do cérebro,

incluem perda progressiva da memória, confusão crescente e problemas de comportamento, o que torna cada

vez mais difícil realizar as atividades diárias. 

 

 

Como funciona?

 

Coglive® contém a substância ativa bromidrato de galantamina. Acredita-se que a demência do tipo

Alzheimer ocorra devido à falta de acetilcolina, uma substância responsável pela transmissão das mensagens

entre as células do cérebro. Coglive® aumenta a quantidade desta substância, exercendo um efeito benéfico

sobre os sintomas da doença. Os sintomas da demência do tipo Alzheimer diminuem gradativamente depois

de algumas semanas.

ADVERTÊNCIA DE USO:
A PERSISTIREM OS SINTOMAS, O MÉDICO DEVERÁ SER CONSULTADO.