AVISO

Ácido Tranexâmico 250mg 12 Comprimidos Ems Genérico

(Código: 564950)
INFORMAÇÕES SOBRE O PRODUTO

Conteúdo: 12 Comprimidos - 250mg cada Uso oral, uso adulto e pediátrico Fabricante: EMS   Composição  250mg de Ácido Tranexâmico; Ingredientes: Celulo

R$41.42 R$31.06
-25%
-
+

Preço para o cep 90620-130

A disponibilidade e os preços dos produtos podem mudar de acordo com a sua localidade! (Alterar)

Não sei meu CEP

DESCRIÇÃO

  • Conteúdo: 12 Comprimidos - 250mg cada
  • Uso oral, uso adulto e pediátrico
  • Fabricante: EMS

 

Composição

  •  250mg de Ácido Tranexâmico;

Ingredientes: Celulose microcristalina, croscarmelose sódica, fosfato de cálcio dibásico, povidona, dióxido de silício, talco, estearato de magnésio, água purificada.


Para que é indicado

Destina-se ao controle e prevenção de sangramento provocados por cirurgias, reumatismos e doenças com tendência a sangramentos. Auxilia em casos de:

Cirurgias cardíacas, ortopédicas, ginecológicas, obstétricas, otorrinolaringológicas, odontológicas, urológicas e neurológicas;

Em pacientes hemofílicos e nas hemorragias digestivas e das vias aéreas.

 

Para que é indicado

Ácido Trenexâmico é destinado ao controle e profilaxia de hemorragias provocadas por hiperfibrinólise.

 

Como funciona

O Ácido Tranexâmico apresenta em sua fórmula o isômero trans do ácido 4-amino-metil-ciclohexano carboxílico, que possui forte atração pelo sítio de ligação da lisina no plasminogênio e na plasmina, inibindo por competição tanto a ativação, quanto a ação da plasmina. Sua ação, portanto, se faz na fase posterior à formação do coágulo ou, mais precisamente, alargando o tempo de dissolução da rede de fibrina;

O ácido tranexâmico não ativa a cascata de coagulação. Sua ação preserva o coágulo, formando o mecanismo hemostático mais eficiente, reduzindo a intensidade e os riscos de sangramento. Essa lentificação do processo de fibrinólise favorece a hemostasia em cirurgias, traumatismos, doenças hemorrágicas e nos sangramentos onde a fibrinólise é, comprovadamente, um fator atuante, como nas hemorragias digestivas, descolamento prematuro da placenta, cirurgias de próstata e hemorragias das vias respiratórias;

Sua ação também é comprovada nas hemofilias. A participação da plasmina na ativação do Sistema do Complemento explica a utilização dos antifibrinolíticos no tratamento do angioedema hereditário.


Contraindicações

O ácido Tranexâmico é contraindicado para pacientes portadores de coagulação intravascular ativa, vasculopatia oclusiva aguda e em pacientes com hipersensibilidade aos componentes da fórmula.


Como usar

  1. A dose de ácido tranexâmico deve ser ajustada individualmente por paciente.
  2. As doses recomendadas devem ser interpretadas como uma diretriz inicial.
  3. Siga corretamente as orientações do seu médico, leia a bula com atenção e em caso de dúvida fale com o farmacêutico.

ADVERTÊNCIA DE USO:
A PERSISTIREM OS SINTOMAS, O MÉDICO DEVERÁ SER CONSULTADO.